O papel benéfico das plantas medicinais na cicatrização de feridas cutâneas em modelos experimentais: uma revisão da literatura

  • Polyana Cury Marinho

Resumo

O presente artigo de revisão tem como objetivo apresentar os estudos publicados na literatura científica, nos últimos anos, sobre plantas encontradas no Brasil que tiveram papel benéfico no processo de cicatrização de feridas cutâneas em modelos de animais experimentais. Nessa revisão foi realizada uma busca tendo como fontes de dados três bases eletrônicas (PubMed, Scielo e LILACS). Plantas como Schinus terebinthifolius Raddi, Stryphnodendron adstringens, Copaifera langsdorffii, Orbignya phalerata, Passiflora edulis, Anacardium occidentale L., Coronopus didymus, Aloe vera, Chenopodium ambrosioides L., Caryocar coriaceum WITTM, Stryphnodendron adstringens, Helianthus annuus, Linum usitatissimum L., Calendula officinalis, Libidibia ferrea, Caesalpinia ferra e Casearia sylvestris Sw. tiveram seu papel benéfico comprovado em modelos experimentais de feridas cutâneas. Portanto, essas plantas podem ser utilizadas como potencial terapêutico devido sua capacidade de acelerar o fechamento de feridas.


Palavras-chave: cicatrização, feridas, plantas, modelos experimentais, Brasil.

Publicado
Mai 29, 2018
##submission.howToCite##
MARINHO, Polyana Cury. O papel benéfico das plantas medicinais na cicatrização de feridas cutâneas em modelos experimentais: uma revisão da literatura. Revista de Ciências da Saúde Básica e Aplicada, [S.l.], v. 1, n. 1, maio 2018. Disponível em: <http://revista.funjob.edu.br/ojs/index.php/teste/article/view/22>. Acesso em: 16 nov. 2018.